Minimalismo: papéis

09:00

O minimalismo não tem regras, mas algumas coisas que fazemos e que dá certo pode servir de inspiração para as outras pessoas, foi assim que eu cheguei até aqui: com relatos de experiências de outras pessoas, buscando sempre absorver o que é viável para a minha realidade e adaptando sempre ao meu dia a dia. Por isso eu gostaria de dividir com você, que de vez em quando vem passear por aqui, algumas coisinhas que eu faço ou que estou tentando fazer para viver a vida minimalista. E tudo o que eu escrevo, além de servir para outras pessoas, também é como uma espécie de diário pessoal porque sou uma pessoa bastante esquecida e também porque gosto de deixar tudo organizadinho e aí já aproveito pra mostrar pro mundo o que eu encontrei de melhor, acho que isso é a mágica de se ter um blog.

Como a louca das listas que sou, tentei separar em tópicos o minimalismo no meu mundo e a primeira coisa sobre a qual venho falar é algo que utilizo muito desde sempre: o papel.


Eu gosto muito de escrever à mão, por isso sempre tenho um caderninho ao alcance pra anotar todas as ideias que se passam pela minha cabeça, por conta disso já cheguei a ter imensidões de cadernos, bloquinhos de anotação, post-its, etc, mas e depois, pra onde vai tudo isso? Lixo? Fogueira? E o que tem por trás do papel até ele chegar em nossas mãos? Eu lhe digo: tem uma árvore, ou melhor, tem muitas árvores.

E pensar em como eu estou destruindo árvores mesmo que indiretamente e inconscientemente me deu um susto, porque as árvores demoram muito pra crescer, elas estão diminuindo no planeta e tudo mais o que já sabemos sobre elas... foi quando o minimalismo foi chegando e eu fui levando para o lado dos papéis também e hoje eu tenho algumas "regrinhas" sobre o papel na minha vida:

1) Digitalizar tudo: aqui entra principalmente a parte das contas, boletos, etc. Hoje em dia, a maioria das empresas pensando no meio ambiente (e também na sua economia porque elas não são bobas nem nada) estão investindo em contas digitais, em enviar o código de barras do boleto por e-mail ou mensagens de texto, cada vez menos recebemos contas pelo Correio e isso é ótimo, sempre que posso migro para esse serviço que além de ser mais prático diminui muito os papéis. Além disso, também procuro digitalizar os manuais e garantias dos produtos que compro, na dúvida tá ali no computador guardadinho e sem acumular papéis.

2) Evitar imprimir: sou de um tempo em que ter impressora em casa era um luxo e quando tive minha primeira impressora a vontade era de sair imprimindo tudo o que achasse legal e eu fiz isso, gastei muita tinta e papel nessa brincadeira, mas no fim tudo acabava indo pro lixo. Na era de e-mails e mensagens digitais, celulares e tablets que você pode levar pra qualquer lugar, imprimir é quase inútil. Então, eu só imprimo quando é algo muito importante como um documento, ou que precise de assinatura. Já faz muito tempo que não sei mais o que é trocar um cartucho.

3) Utilizar rascunho: digamos que tive que por algum motivo imprimir algo, mas que não vou mais utilizar, então antes de jogar fora eu utilizo todos os cantinhos da folha, seja novamente para impressão ou então faço bloquinhos de rascunho para anotação, isso reduz muito o uso de folhas em branco.

4) Separar para reciclar: depois que utilizei o papel de todas as formas possíveis e que realmente o único destino for o lixo, sempre coloco na lixeira seletiva para reciclagem.

5) Recusar papel: eu já citei 5 coisas que não compro/utilizo mais e dentre elas estava os comprovantes do cartão, além disso eu nunca pego panfletos na rua, as vezes me sinto um pouco antipática com as pessoas que estão distribuindo porque sei que é o trabalho delas, mas geralmente agradeço e não pego porque com certeza serão de coisas que não tenho interesse e acaba indo para a primeira lixeira que eu encontrar ou pra minha bolsa e de lá para a lixeira de qualquer forma.

6) Ter apenas um local de anotação: no meu caso tenho dois, um para anotações pessoais que é o Bullet Journal e outro para anotações do trabalho, porque nesse caso gosto de deixar tudo separado. Mas fora esses dois, não tenho mais milhares de cadernos e papeizinhos avulsos.

Lembrando que isso é o que se encaixa na minha vida, pra você pode ser diferente, mas tudo pode ser adaptado, o importante é (se você se sentir a vontade) da sua maneira tentar fazer alguma coisa para mudar.

Posts Relacionados

2 suspiros

  1. nossa, eu sou/era muito a louca da papelaria! tenho milhões de papeis, agendas, caderninhos, post its e afins e uso: nem metade! tô cada vez comprando menos e diminuindo como posso (ainda quero uma agenda pro ano que vem, óbvio, mas tô adiando o máximo possível até achar uma solução com menos papel, hahaha)

    também já digitalizo tudo e guardo na nuvem e num hd externo porque sou paranóica e vai que NÉ. nunca pego panfleto, exceto coisas que realmente tenho MUITO interesse (nunca) e tenho um milhão de bloquinhos espalhados pela casa com papéis de rascunho, não jogo nada fora (tendência a acumulação, mas por enquanto é o que temos)

    adoro esses posts sobre minimalismo ♥

    ResponderExcluir
  2. ai que bacana! tento praticar todas essas "regrinhas" também. de um tempo pra cá, além dos papeis de comprovantes de cartão, tenho evitado pegar sacolas plásticas nos mercados. se é pouca coisa levo na mão ou coloco na bolsa e se é bastante coisa, levo uma ecobag.
    fazendo minha parte acho que contribuo pra minimizar o lixo do mundo, hehe.
    bjo! <3

    ResponderExcluir