BEDA 2017

Blog Day 2017

09:00


Eu nem acredito que estou escrevendo este post! Este foi o meu primeiro BEDA com 31 postagens certinhas, e apesar da correria e de ter alguns dias que foram bem mais ou menos eu estou feliz com o resultado. Parabéns pra mim e pra todos que participaram do BEDA deste ano, foi muito legal ver todo mundo se visitando e se ajudando. Eu queria ter visitado muitos coleguinhas e interagido mais, mas não deu gente, mal deu pra escrever aqui, mas agora que tudo vai se acalmar e a frequência de posts vai diminuir eu quero fazer várias visitas por aí. Sem mais delongas, hoje é dia de indicar blogs, afinal é Blog Day, eu gosto muito deste dia porque emanamos muito amor e gratidão por toda a blogosfera. Estes foram os blogs que amei acompanhar e conhecer neste mês:

❥ APTO 401: A Nicas é uma das responsáveis por tudo isso acontecer porque se o grupo Se organizar todo mundo bloga existe e se eu estou lá é por causa dela.

❥ Beyound Cloud Nine: A Emi é o tipo de pessoa que eu gostaria de ser, ela tem gostos maravilhosos e ainda se aventura no mundo da moda, seria meu sonho?

❥ Camis: A Camila foi um presentinho que o BEDA me deu, é tanta delicadeza e singeleza que tenho vontade de morar no blog dela.

❥ Caneca meio cheia: A Roberta conheci neste ano, neste BEDA e amei por motivos de: café e minimalismo.

❥ Coffe & Flowers: A Karina tira umas fotos maravilhosas e tem um blog todo lindinho, recomendo demais, inclusive quero tirar fotos com ela um dia.

❥ Desancorando: Já declarei muitas vezes meu amor pela Maki, porque ela é maravilhosa e este ano o tema do BEDA dela foi mesmo o amor, tem tanta coisa linda por lá! Recomendo fortemente.

❥ E agora Isadora?: Conheci a Isa no ano passado também e é uma das que mantenho sempre o link pertinho de mim, eu amo principalmente a maneira como ela escreve, tão descontraída e a decoração da casinha dela que é puro amor.

 Lapsos: A Natália é outro presentinho que o BEDA do ano passado me deu, gosto da maneira realista que ela posta e me identifico demais com o blog dela.

❥ Salateando: Stephanie é super estilosa e mãe de crianças lindinhas, amei conhecer o blog dela neste BEDA.

❥ Wink: Novamente a Mia por aqui porque não poderia ser diferente né? Ano passado o BEDA me trouxe ela e se tornou uma das pessoas favoritas da vida.

Ficou provado que se organizar, todo mundo bloga sim 

BEDA 2017

O que foi o BEDA 2017 pra mim

09:00


Amanhã termina essa cilada em que eu e uma galera nos metemos, e é dia de indicar blogs maravilhosos, então vou deixar dia 31 especialmente para isso e hoje vou me concentrar em contar como foi pra mim, essa experiência de postar todos os dias do mês de agosto. Vamos por tópicos, pois amo tópicos:

  • Por que foi bom?
- Me superei: Ano passado me propus a fazer o BEDA e quase cheguei lá, postei por 24 dias e aí o barco se perdeu, não consegui concluir. Eu fiquei frustrada no início, mas depois entendi que tudo bem, afinal não é o fim do mundo não conseguir concluir um desafio, mas eu sou uma pessoa insistente e este ano quis tentar novamente e me esforcei muito mais para conseguir, até porque este ano tem a pós e mais um milhão de coisas nas quais estou envolvida. Parece que quanto mais coisas você tem pra fazer mais você arranja tempo não sei de onde.

- Conheci blogs muito legais: Um dos motivos que eu amo o BEDA é ver o pessoal se esforçando, se engajando e se ajudando pra que isso se realize e é nesse período do ano que eu conheço pessoas maravilhosas com conteúdo muito bom que talvez não encontraria se não fosse esse projeto. Falarei mais amanhã sobre os que eu mais amei conhecer este ano.

  • Por que foi ruim?
- Apesar de eu ter feito uma lista de pautas para os 31 dias, não segui à risca porque algumas coisas exigiam de mim um certo tempo e dedicação para escrevê-las, então foram ficando pra depois e sendo substituídas por posts mais rápidos e fáceis de fazer. O que me deixou um pouco triste porque eu queria fazer tudo perfeitinho conforme tinha planejado. Mas não deu né?! Por isso achei que alguns posts ficaram bem fraquinhos.

- Ansiedade: Quando eu não conseguia fazer do jeitinho que eu queria ou quando não dava tempo e eu tinha que acabar fazendo dois posts por dia pra compensar, principalmente nos finais de semana de viagem pra pós eu ficava extremamente ansiosa. E claro que isso é horrível porque o blog sempre teve um propósito de me fazer bem e me deixar mais tranquila, coisa que o BEDA não me deixou nem um pouquinho.

  • Vai ter BEDA 2018?
- A princípio NÃO, pelos motivos que citei acima e também porque não sei como vai estar minha vida no ano que vem, pode ser que muitas coisas mudem e eu acabe ficando com o tempo bem mais escasso, então não vou me comprometer com algo incerto. Claro que never say never, porque talvez dê certo sim, mas sem muita programação por enquanto. Também porque eu não quero fazer uma coisa mais ou menos, se eu for participar terei que me organizar muito melhor para que não me frustre novamente.

Você que também participou, como foi o BEDA pra você?

BEDA 2017

Pra se sentir melhor

09:00

A música as vezes tem um poder mágico que faz com que fiquemos melhores com um simples acorde, ou uma letra que converse conosco no momento em que estamos precisando. A Rê Vitrola dia desses perguntou no seu Facebook qual música fazia com que você se sentisse melhor e várias pessoas indicaram várias músicas legais e eu queria ouvir todas. Enxerida que sou, fiz uma playlist no Spotify pra ouvir depois e não é que dá certo mesmo? Tem várias canções lindas:


Qual música te acalma ou te faz sentir melhor?

50 perguntas

Jovem pra ser velha

09:00

Este post faz parte do projeto: 50 perguntas que irão libertar a sua mente e a primeira pergunta é: "Quantos anos você teria, se não soubesse quantos anos você tem?"

Idade não é uma coisa que verdadeiramente importe pra mim, é tão relativo, pode-se ter 50 anos com a mentalidade de um adolescente, ou pode-se ter 15 anos e ser mais maduro do que alguém de 50. É só uma maneira de contar os anos e dizer pra si mesmo e para os outros o quanto de vida você já teve, porque o ser humano tem uma enorme necessidade de transformar tudo em números.

Eu tenho 26 anos e citando a Sandy: Sou jovem pra ser velha e velha pra ser jovem. E essa música fala tanto pra mim, porque diz que acabou a brincadeira e aumentou em mim a pressa de ser tudo o que eu queria. As vezes sinto que estou "desperdiçando" a vida ao viver todos os dias na mesma rotina, fazendo as mesmas coisas e deixando pra depois os sonhos que um dia eu tive e assim o tempo vai se esgotando porque a vida, ela é curta demais.

Se eu não soubesse quantos anos eu tenho não saberia dizer a minha idade, porque fisicamente estou velha, cheia de dores e problemas de adultos, mas por dentro sou aquela eterna adolescente sonhadora que acha que o mundo ainda tem jeito e que acredita que o amor vai vencer.

Idade é só uma desculpa pra não te deixarem ir na cama elástica e te obrigarem a trabalhar.


BEDA 2017

Minimalismo: roupas e calçados

09:00

Como já vimos, o minimalismo não tem regra geral, mas você pode criar suas próprias regrinhas pessoais pra conseguir se adaptar a essa escolha de vida fantástica. Já falei sobre como minimalizo os papéis e hoje vou falar sobre roupas e calçados.


Esse é um assunto bem pessoal mesmo porque cada um tem o seu estilo, gosta de determinado tipo de roupa e calçado e é dentro dos seus gostos e das suas possibilidades que você pode melhorar. Eu estou buscando o minimalismo nessa área a partir das seguintes coisinhas:

- Encontrar meu estilo: saber o que eu gosto, com qual tipo de roupa/calçado me sinto bem e o mais importante: não usar o que não gosto, só porque você tem não significa que é obrigada a usar. Novamente citando o blog da Camis: busque sua essência.

- Deixar ir: depois que encontramos nosso estilo e definimos como é a nossa maneira de vestir, tudo aquilo que não faz parte do que escolhemos deve ter outra finalidade, seja doação, venda, troca ou dependendo do estado ser jogado fora, o importante é não ficar com o armário cheio de coisas que não dizem nada para você. A Maki deu 5 dicas para desapegar das roupas que você não ama mais.

- Pesquisar marcas: depois de definir meu estilo, deixar ir aquilo que não faz mais parte e ficar somente com aquilo que te faz bem, se estiver precisando comprar mais alguma coisa é hora de pesquisar por marcas e lojas que combinem com ele, que sejam éticas e que produzam com qualidade. A Isabel Alves produziu um Guia de compras éticas bastante completo que achei o máximo.

- Comprar somente o necessário: quando você encontra seu estilo, deixa ir o que não te serve mais e pesquisa marcas legais para comprar o que for preciso, acaba percebendo que não precisa comprar muito mais depois, porque geralmente as peças conversam entre si e dá pra fazer várias combinações com elas. Por isso você terá que comprar roupas/calçados novos muito raramente e somente quando realmente precisar.

Minimalismo não é sobre ter menos, é sobre ter apenas o que importa, apenas o que te faz bem e te deixa feliz, é se livrar de excessos e abraçar o essencial.